Dica para as (futuras) mamães- Fisioterapia Pélvica

Fisioterapia Pélvica Você sabia que manter seu assoalho pélvico fortalecido pode melhorar a dor na região lombar durante a gestação?

Fisioterapia Pélvica para gestantes

Além disso, evita disfunções perineais causadas pela gestação, como incontinência urinária e prolapso, além de manter uma boa qualidade de vida sexual.

No Brasil, infelizmente ouvimos de poucos obstetras sobre a importância em procurar Fisioterapia Pélvica para avaliar a musculatura íntima até mesmo antes de engravidar, mas nunca é tarde para iniciar exercícios íntimos para garantir prevenção e resolução de suas queixas.

A musculatura avaliada pelo especialista em Fisioterapia Pélvica se chama Assoalho Pélvico e funciona como uma rede que vai do púbis ao cóccix protegendo bexiga, útero e intestino. Isso garante a continência, evitando que você perca urina, flatos e fezes aos esforços.

Queixas na gestação e pós parto incluem dores perineais, perda urinária, dificuldades evacuatórias e queixas sexuais. Todas estas são tratadas com Fisioterapia Pélvica.

Você deve estar se questionando agora, ahhh, mas eu nunca perdi xixi, isso é coisa de vovó. Se sua avó ou mãe apresentam queixas você apresenta 30% a mais de chance de também desenvolver.

Praticar exercícios físicos de alta intensidade como corrida, jump, cross fit e funcional aumentam a pressão em cima desta musculatura a desgastando e aumentando suas chances de apresentar alguma queixa.

O fortalecimento perineal pode ser iniciado antes mesmo de engravidar, ou assim que você descobrir a gestação e tiver liberação de seu obstetra.

Exercícios gerais, como o pilates, não trabalham diretamente essa musculatura, por isso a importância de avaliar com profissional habilitado.

Em geral os exercícios, após correta instrução, são feitos em casa e não precisam de nenhum acessório, como bolinhas e cones vaginais, e irão tomar somente alguns minutos diários.

Você precisará de mais frequência em consultório caso opte pelo parto normal, já que precisamos melhorar a elasticidade da musculatura íntima e isso é feito através de massagem perineal e por um aparelho Alemão incrível que se chama epi-no que em grande parte dos casos evita lacerações e episiotomia.

Este tipo de preparo se inicia por volta das 30ª semana de gestação, mas pode ser iniciado até 37º semanas, mas claro, quanto antes, mais efetivo será.

Se você optar pelo parto normal irá ganhar domínio de relaxamento o que facilita e muito o período expulsivo.

E não se preocupe, a musculatura vaginal volta sim ao normal no pós parto, e esse retorno é  muito mais rápido e efetivo em mulheres que possuem uma musculatura íntima fortalecida.

Além de todo o lado preventivo de disfunções, os exercícios irão garantir melhora da lubrificação, despertar de pontos de prazer internos, evita a flacidez e flatos vaginais, aqueles barulhos estranhos que acontecem na relação.

Fica a dica então, conheça mais do seu corpo e inicie seus exercícios antes mesmo de apresentar alguma queixa, sua saúde íntima agradece.

Ana Cristina Gehring Fisioterapeuta Pélvica

www.fisioterapiapelvicapoa.com

Instagram: Vagina Sem Neura

Facebook: Fisioterapeuta Pélvica Ana Cristina Gehring

Youtube: Papo Sem Neura

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.